Últimas Notícias

Eleições Municipais 2012 já começaram na Internet

Ficou no passado a expectativa pela liberação do TSE da data para o início oficial das campanhas eleitorais. Não que seja permitida campanha eleitoral propriamente dita, com o famoso “VOTE” grifado nos materiais do político com seu número de legenda; mas quem disse que é assim que se faz campanha pela internet?

O uso da internet nos processos eleitorais e a exploração completa e mais eficiente das mídias sociais como novos canais de comunicação fez com que a voz, a imagem e as mensagens de cada político atingissem aqueles eleitores que já encaravam o tradicional horário político da TV como um momento de piada ou simplesmente de desligar o aparelho.

A internet modernizou as eleições, convidando o eleitor a participar da concepção aos bastidores das campanhas de seus candidatos, fosse por fotos ou vídeos do YouTube. Áreas de recado se tornaram palcos de opinião e trouxeram o eleitor para o debate político, passando a servir-lhe como instrumento de diálogo e participação na campanha.

As redes sociais representam uma oportunidade de ampliação da base social e eleitoral de um político e poderosos canais de divulgação e promoção de conteúdos sobre o candidato, servindo a eles como perfeitas plataformas de disseminação de mensagens e notícias espontaneamente reproduzidas por eleitores.

Jogos e aplicativos sociais contagiam os jovens que definitivamente voltaram suas atenções de forma lúdica e participativa à política atual. Fórmula que resolveu o velho problema em atrair a atenção da juventude para a participação política.

Sejamos realistas: o eleitor está mais bem informado e consequentemente mais crítico, mas isso só será problema para o candidato que não conseguir acompanhar o novo momento político que a tecnologia tem trazido às sociedades.

O papel que uma campanha eleitoral deve cumprir é o de envolver o eleitor no seu projeto e a internet é a melhor forma de se construir isso.

Mídias Sociais para pessoas mortas: lembrando momentos com pessoas queridas que já se foram

A experiência com Redes Sociais muitas vezes está além de se conectar com amigos e parentes, trocar fotos, experiências, fazer network, conversar no chat, fazer negócios ou apenas passar o tempo.

Em alguns raros momentos, na Internet ou na vida fora dela, somos surpreendidos com situações ou eventos que nos proporcionam experiências (positivas ou negativas) que fogem do padrão dos acontecimentos do nosso dia-a-dia, geralmente acompanhados de fortes doses emocionais. A morte de entes queridos é uma dessas experiências, e esse artigo se propõe a analisar como isso se manifesta nas Redes Sociais.

.

Profiles de Pessoas Mortas

PGM - Profiles de Gente Morta

A Comunidade PGM no Orkut (Clique para ampliar)

Em Dezembro de 2004, o então estudante de ciência da Computação Guilherme Dorta criou a comunidade do Orkut PGM – Profiles de Gente Morta, que hoje tem mais de 80 mil membros. O contato com esta comunidade é sempre surpreendente. Ela é dedicada à pesquisa e publicação de perfis de gente que faleceu, divulgando o link do perfil destas no fórum, como se fosse um cemitério virtual. (Ver imagem ao lado)

Na época, em 2004, o Orkut era uma grande febre entre os brasileiros, que haviam acabado de ultrapassar o número de americanos cadastrados, e as redes concorrentes eram muito pequenas para serem percebidas. Era como se aqui não existisse outra mídia social. Entendam isso: os próprios conceitos de Rede Social e Mídia Social se confundiam com a palavra “Orkut”. Havia até manuais de Orkut vendendo nas bancas e as pessoas estavam naquela fase de se surpreender por encontrar lá amigos que não viam há muito tempo. Imaginem o impacto de uma comunidade dessas nesse contexto.

Mensagens no Orkut para uma pessoa querida que já se foi

Mensagens no Orkut para uma pessoa querida (Clique para ampliar)

O que mais surpreende para quem visita a comunidade pela primeira vez não é a comunidade em si, mas a experiência de visitar o perfil das pessoas que morreram. É uma sensação ao mesmo tempo tristefascinante, que não é possível ser descrita, basta visitar um único perfil de uma pessoa morta para entender. Observa-se um fenômeno muito peculiar: os amigos e parentes do falecido continuam escrevendo no perfil como se a pessoa ainda estivesse viva. (Ver imagem ao lado)

Não vamos entrar no mérito de discutir se a pessoa recebe ou não a mensagem em outro plano (podemos acreditar nisso ou não), mas o fato é que é difícil não se comover ao ler os depoimentos, pois é inevitável se colocar no lugar das pessoas que escrevem para o ente querido com comentários cheios de amor e saudade, quase sempre emocionantes.

.

O Problema da Morte em Mídias Sociais

Esse fenômeno não acontece apenas no Orkut, mas em todas as Mídias Sociais. O problema, nesse caso, é que as Mídias Sociais não previram isso quando foram criadas. Ninguém imaginou o que aconteceria quando seus usuários morressem. Isso cria algumas situações bem desconfortáveis.

O Facebook tem um problema bem específico, pois o perfil de alguma forma continua “vivo” e realizando ações sozinho (dependendo dos aplicativos instalados). Agora imaginem uma mãe recebendo e-mails e mensagens de um filho que faleceu num acidente de carro. Não é uma circunstância prevista pelo Facebook ou por qualquer outra rede, e estas nem têm como saber se o dono de um perfil está vivo ou não. Entretanto, dado a demanda, essa passou a ser uma questão que merece atenção e as redes não foram desenhadas para serem condolentes com famílias dos usuários falecidos.

.

Mídias Sociais para Pessoas Mortas

Rede Social para homenagear entes queridos que já se foam - 1000 Memories

Capa do site da 1000 Memories (Clique para ampliar)

Percebendo essa situação, os americanos Jonathan GoodBrett HuneycuttRudy Adler se juntaram para fundar a 1000 Memories (Ver imagem ao lado), uma Rede Social para homenagear e guardar lembranças de pessoas queridas que já se foram, tudo com muito bom gosto e respeito. Eles identificaram que já existiam websites com esse propósito, como o Legacy.com e o MyDeathSpace, mas todos com aquele estilão da década de 90, cheios de anúncios de funerárias e com um ou outro serviço para arrancar dinheiro da família dos falecidos.

Os três sócios compartilhavam a experiência de perder pessoas queridas, e decidiram sair dos seus trabalhos para se juntar e construir o 1000 Memories. O site permite que a família faça o Upload de fotos, vídeos e biografia; compartilhando isso apenas entre seu círculo fechado de amigos e parentes.

O serviço ainda inclui uma ferramenta que permite criar uma Fundação com o nome do falecido e captar doações para causas da sua escolha. Recentemente, houve uma viralização desta rede, quando foi criada uma página especial para homenagear os manifestantes mortos no Egito.

.

A Tendência das Mídias Sociais Temáticas

‘A construção de redes sociais segmentadas, específicas para um nicho ou empresa em particular, é uma grande tendência que começou a se formar há poucos anos. Mais do que oferecer comunidades e fóruns de discussão em torno de um tema, as Mídias Sociais Temáticas estimulam a formação de todo um ecosistema de pessoas interessadas nesse tema, que podem interagir com a rede de diversas formas além da discussão de tópicos relacionados.

Além da 1000 Memories, casos como a Jumo (rede específica para o ONGs sem fins lucrativos), a Redimob (para o setor imobiliário) e o site Talentos da Maturidade (concurso de arte do banco Santander para aposentados) ilustram bem esse tema. Em entrevista, Christiane Liberatori, Economista e CEO da Campanha Digital, empresa que desenvolve Software e Hardware para potencializar campanhas nas Mídias Sociais, fala em projeção virtual das interações humanas: “A sociedade vem digitalizando setores muito importantes da vida física. Alguns desses setores foram adaptados ou até já substituídos pelo mundo digital. Podemos citar serviços públicos em diversos países, investimentos operados online e em tempo real, e-commerce, a TV Digital e as rádios online, sem contar alguns jornais que já deixaram de veicular de forma impressa.”

Christiane disse ainda que a Campanha Digital vem construindo Mídias Sociais Temáticas para empresas e instituições e que na criação de uma Mídia Social o mais importante é procurar atender as expectativas de interatividade dos usuários.

Foi essa percepção que fez com que sua empresa, que trabalhou para Marina Silva nas eleições presidenciais, construíssem um Aplicativo Social em que a candidata atingiu resultados 5X maior do que o dos concorrentes Dilma e Serra: “Demos oportunidades aos usuários do Orkut - ainda a maior rede no Brasil - de interagir convidando amigos, fazendo upload de fotos e compartilhando conteúdo em vídeo com recados da candidata. “A comunicação da campanha atualizava por e-mail o conteúdo a ser disseminado pelo aplicativo, graças ao Publy, uma tecnologia da própria Campanha Digital. “Levamos a interatividade a sério e isso fez toda diferença”, finaliza.

.

Mais Informações

Leia matéria sobre a PGM no Jornal da Impresa de Goiânia e no blog do Interney.

Assista ao Vídeo do 1000 Memories no Youtube.

Visite o site da Campanha Digital.

..

Fontes:

Forbes.com

Campanha Digital

1000 Memories

Interney

Profiles de Gente Morta

Do meio digital para o mundo real:
Yahoo! instala jogos em pontos de ônibus

Uma ação muito criativa do Yahoo! nos EUA está ajudando a passar o longo tempo dos passageiros que aguardam seus ônibus, em 20 diferentes pontos de ônibus, na cidade de São Francisco, Califórnia.

Vários jogos estão disponíveis nas telas sensíveis ao toque incorporadas aos pontos de ônibus. Desde quebra-cabeças (puzzles) até testes de conhecimento (quizzes, trivia). Resta saber se o sujeito não acaba perdendo o ônibus enquanto está entretido no jogo! Talvez devessem acoplar um retrovisor para ele saber quando deve dar o sinal?

Além de jogar, o público pode fazer até 100 pontos e, em seguida, escolher um bairro para receber seus pontos. Ao final da campanha, o bairro que tiver mais pontos receberá um show gratuito com a banda OK Go.

Tumblr – para que serve e como utilizá-lo com eficácia

Os profissionais de marketing digital e os heavy users de mídias sociais já estão bastante familiarizados com o Tumblr, que é uma plataforma de blog mais simples e social do que seus antecessores. Mas muita gente ainda não conhece direito e não sabe o potencial desta ferramenta. Por isso, resolvemos abordar o assunto e dar algumas dicas – confira!

tumblr logo

Para que serve o Tumblr?

Enquanto o Blogger e o WordPress são plataformas de blog que permitem escrever quanto o usuário desejar, unindo imagens, vídeos, tabelas, formatação especial e plug-ins para as mais diversas finalidades, o Twitter (classificado como microblog) surgiu como a simplificação absoluta do blogar. Ele permite apenas 140 caracteres, com links ou menções, e nada mais. Ok, você pode colocar uma biografia e uma imagem de fundo, mas mesmo assim, é uma mistura de blog com conversação coletiva. O Tumblr pode ser considerado um meio termo entre os blogs tradicionais e o microblog: ele une a agilidade e simplicidade do Twitter com a capacidade multimídia dos blogs.

tumblr sign-up

Inscrever-se no Tumblr é muito fácil: coloque seu endereço de e-mail, digite uma senha à sua escolha e, no campo URL, digite o endereço que você gostaria de utilizar. O sistema automaticamente preencherá com o restante do domínio (ex: teste.tumblr.com) e verificará se a URL desejada está disponível para registro.

tumblr dashboard

Como utilizar o Tumblr?

Logo após o login é possível facilmente começar a publicar o seu conteúdo: o dashboard apresenta botões para que escolha o tipo de post que quer fazer (texto, foto, citação, link, conversa, áudio ou vídeo). Para cada tipo de conteúdo, o sistema apresentará um formulário diferente com campos específicos, tudo de forma bastante intuitiva.

Abaixo dos botões é exibida uma timeline com as últimas postagens dos tumblers que você acompanha (algo parecido com o “seguir” do Twitter). Se gostar de algum conteúdo, você pode facilmente deixar um comentário (note), republicar no seu próprio tumblr (reblog) ou marcar como favorito (coraçãozinho).

À direita nesse painel estão informações e links para manutenção do seu blog: o endereço dele, quantidade de posts, quantidade de seguidores, rascunhos salvos (drafts), posts agendados (queue) e opções de personalização (customize).

Acessando a página de personalização você terá à disposição um menu superior com várias possibilidades e, abaixo, a visualização do tema atual de seu tumblr (com posts de exemplo). Os menus são:

  • Info – aqui você pode definir o título do seu blog, descrição (em alguns temas é exibida na barra lateral e você pode utilizar html para incrementar com imagens, listas, etc.), sua foto e até mesmo um domínio próprio.
  • Theme – escolha entre diversos temas gratuitos e pagos nesse menu e, se quiser, também pode mexer no código html do tema.
  • Appearance – cada tema possui opções diferentes para esse menu, como a cor de fundo e paleta de cores geral do tema.
  • Pages – permite que você crie páginas dentro do seu tumblr.
  • Services – esse é o menu das poderosas integrações com outros serviços como Facebook, Twitter, Feedburner e importação de RSS.
  • Community – com opções de sociabilização do seu blog.
  • Advanced – para você definir horário (timezone), idioma, CSS personalizado e outras opções do sistema.

Utilização corporativa do Tumblr

Se você acha que essa mídia social serve apenas para as pessoas compartilharem conteúdo, está redondamente enganado: seus recursos multimídia, sua facilidade de uso e a possibilidade de utilizar um domínio próprio fazem do Tumblr uma ótima plataforma para a criação de um blog institucional ou promocional.

O sistema possui SEO razoável e seus recursos sociais (de seguir e ser seguido, com timeline, republicação de conteúdo e marcação como favorito) favorece bastante a propagação do conteúdo. Além disso, a utilização mais comum neste canal é para conteúdos rápidos, curtos, em sua maior parte composta por imagens. Isso facilita a produção de conteúdo e aumenta as chances de viralização das mensagens.

Em suma, o Tumblr é um sistema ágil, inovador e indicado para os casos em que o mais importante no blog (pessoal ou corporativo) seja a rapidez, simplicidade e recursos sociais.

Uma janela em tempo real, aberta para a Campus Party Brasil 2011

Sabendo e lamentando todos os problemas que os geeks brasileiros tiveram para conseguir uma vaga nessa edição da Campus Party no Brasil, a Campanha Digital identificou uma janela para todos aqueles que não furaram o bloqueio insuficiente de apenas 6.800 inscrições e encontrou uma cam em ótima resolução, posicionada por uma turma geek de primeira!

Além da janela virtual que foi aberta para aqueles que quiserem dar uma conferida no movimento da arena, os campuseiros, como são identificados os participantes do evento, ainda animam o ambiente com boa música no melhor estilo eletrônico melódico.